Portal de Notícias Água Preta News

Notícias Crônicas

Continue espalhando sementes de bondade, Ian Costa, porque a bondade muda tudo

Dentre tantas pessoas que praticam a solidariedade nesse mundo de meu Deus, tirei este sábado para escrever sobre Ian Costa

Continue espalhando sementes de bondade, Ian Costa, porque a bondade muda tudo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A bondade muda tudo. E ela será tão importante para 2022 como a chegada das flores na primavera depois de um longo inverno.

Quando passou o período mais crítico da Covid-19 e os fortes temporais que atingiram o extremo sul baiano a gente vê pés de bondade florescer em diversas narrativas no palco do mundo moderno, que chamamos de redes sociais.

Mas que bom que sementes de bondade estejam mesmo se espalhando aos quatro ventos.

Dentre tantas pessoas que praticam a solidariedade nesse mundo de meu Deus, tirei este sábado para escrever sobre Ian Costa. A minha escolha de falar sobre ele é bastante providencial porque, neste 8 de janeiro, ele fica mais velho. E como a velhice tem feito bem a esse menino da terra de Água Preta que demonstra, a cada dia, mais amadurecimento, mais empatia com todos a sua volta e mais intimidade com a vida social e política de sua terra natal.

Depois de bondade, empatia é outra palavra que vai fazer muito bem a 2022 que, sem dúvidas, será o ano da reconstrução. Reconstruir pontes, abraços, amizades e também estradas que nos leve, de forma rápida, àqueles que necessitam de um pedaço de pão, um punhado de farinha, um remédio que alivie a dor ou um colchão usado para substituir o frio do papelão nas madrugadas.

Por falar em estradas, reconstruí-las é a missão que o prefeito Mildson Medeiros deu a Ian Costa na secretaria da Infraestrutura de Itanhém e ele tem feito um bom trabalho. Apesar da grande demanda que o atual momento exige, acredita-se que a mobilidade será devolvida a todos os distritos, vilas e comunidades rurais do município.

Na ocasião das chuvas observei um vídeo em que Ian, juntamente com outras pessoas, se deixou ser ponte para levar alimentos a Jucuruçu, que foi um dos municípios mais atingidos pelo forte efeito do fenômeno climático La Niña. Eu diria que a cena traduz uma entrega do diretor de Obras da prefeitura ao seu ofício - porque quando ele não pôde construir uma ponte ele se tornou a própria ponte.

As chuvas foram embora. O aniversariante deste sábado, no entanto, com seus gestos, demonstra entender que as tempestades passam, mas muitas necessidades permanecem na vida de quem perdeu tudo. E, assim, Ian Costa não parou de ajudar quem continua precisando de ajuda. Hoje mesmo, em pleno dia de seu aniversário, ele mandou entregar alguns móveis em Jucuruçu, na casa de Dona Alzira, de 79 anos, mãe do nosso querido amigo Damião. Ela perdeu quase tudo quando a chuva invadiu sua casinha. Na ocasião, ao sair às pressas para salvar sua vida, só conseguiu levar consigo os documentos.

Recentemente o professor Rafa Brizon, que mora em Cruzeiro do Sul - famoso Bode Azul - fez questão de postar um vídeo nas redes sociais, mostrando a alegria de sua mãe, dona Maria de Oscar, de 72 anos, recebendo móveis novos que Ian Costa mandou para que aquela idosa pudesse recomeçar a história dela, após ter perdido tudo naquela forte chuva que atingiu a cidade de Jucuruçu.

Se você é um ser humano mais estilo ranzinza e torceu o nariz enquanto lê esta crônica, refutando que Ian não fez muito, permita-me discordar de você, pois ele mudou o mundo dessas duas senhoras e de muitas outras Alziras e Marias que ele têm ajudado ao longo desses anos e, mudar o mundo de alguém é acreditar na reconstrução do novo ano.

Continue espalhando sementes de bondade, Ian Costa. Nós continuaremos por aqui fazendo anotações de seus gestos de nobreza, que precisam ser seguidos, espalhados e compartilhados por todos que praticam a bondade e celebram o amor.

FONTE/CRÉDITOS: Crônica de Edelvânio Pinheiro
Comentários:

Veja também

Responderemos assim que possível