Portal de Notícias Água Preta News

Vídeos Vídeo

A secretaria da Saúde fez algum planejamento para a já anunciada explosão da nova onda da Covid-19?

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O município de Itanhém, até o momento, registrou 35 óbitos por consequência da Covid-19. Digo até o momento porque não se pode prevê com muita precisão o que vem por aí.

O aumento assustador dos casos no país e em todo o mundo não nos permite deitar na rede da tranquilidade, ainda mais quando a Covid chega acompanhada da gripe que, mesmo em menor proporção, também mata.

Me recordo do alerta do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que foi ignorado pelo governo federal quando quis se planejar para aguardar o pico da pandemia no Brasil. O resultado todos sabem: mais de meio milhão de brasileiros perderam a vida. O número atual de mortes no país já ultrapassa 620 mil e, entre esses estão 35 conterrâneos nossos.

Não preciso ir tão longe. Numa entrevista em meu programa na Rádio Master FM, o cardiologista Patrick Correia fez também a previsão de quantos itanheenses morreriam naquele primeiro momento se o município não tomasse os cuidados necessários. E, de fato, aquela quantidade de pessoas veio a óbito. E nem precisava ser um Michel de Nostradamus para ter previsto aquelas mortes, bastava apenas não ignorar a ciência, como fez o Dr. Patrick e como não fez os gestores do município na ocasião.

Aí eu pergunto: a secretaria da Saúde, na atual gestão, fez algum planejamento para a já anunciada explosão da nova onda da Covid-19?

O que estamos vendo, na verdade, é anúncio de  reinauguração de Ginásio de Esportes, com realização de jogos e consequente aglomeração de pessoas, apesar da pandemia da Covid-19 e do surto do vírus Influenza.

A realidade é que a pandemia não acabou e está longe de ter um fim. Fica a dica e se não aceitarem certamente darão com os burros n’água.

FONTE/CRÉDITOS: Edelvânio Pinheiro
Comentários:

Veja também

Responderemos assim que possível